Veja dicas para não cair na lábia do vendedor

Vai comprar um carro? Confira como não cair em armadilhas

Foto: Divulgação

Nós adoramos mostrar os novos carros que você poderá comprar em breve e deixar claro se eles valem a pena ou não. Mas a melhor compra não se dá apenas na escolha do automóvel. Também inclui o processo de negociação. Às vésperas do (nem sempre) divertido 1o de abril, é justamente nesta fase da compra que você precisa ficar atento para não cair nas armadilhas que alguns vendedores usam – para o bem e para o mal.

Faz parte do jogo. Afinal, a loja tem que vender o carro da forma mais lucrativa e rápida possível. Nestas horas, vale de tudo, infelizmente. As cinco dicas que você lerá abaixo são como um manual do jogo da compra do 0 km. Use-as, e de preferência na segunda metade do mês, quando as contas das comissões nas concessionárias começam a fechar – e o desespero para vender aumenta.

DIMINUIR O RIVAL

“Você já viu carro de luxo com CVT?”, dissimula o vendedor a uma cliente interessada em um C3, mas que também considerava o Fit com transmissão CVT. Nestas horas vale de tudo para diminuir o concorrente, mesmo que ele seja melhor. Vale até mentir, como fez outro vendedor ao dizer que o Renegade não tem câmbio automático, mas sim CVT, como o rival HR-V. A recomendação é pesquisar sobre os carros de interesse e os rivais e mostre-se decidido na negociação. 

FRASES DE EFEITO

Você ouvirá coisas como “terá aumento em breve” e “este é o último do estoque” na negociação, com o intuito de acelerar a decisão. Ignore. Se você voltar, tentarão igualar a proposta e carros novos chegam sempre. As lojas dependem disso.

FALSIDADE IDEOLÓGICA

É difícil convencer um brasileiro a comprar algo desconhecido. Por isso, vendedores de marcas novatas costumam inventar historinhas para lhe convencer, como dizer que um equipamento ou mesmo o motor é fornecido por outro fabricante mais conhecido. É raro isto ser verdade. Não se deixe levar pelo lero-lero.

FAÇA VOCÊ!

Cobram emplacamento? Dispense. Veja se os R$ 600 (em média) valem as poucas horas que você perderá emplacando  por um terço deste valor, dependendo da cidade. O vendedor também ganha comissão do despachante da loja.

“NUNCA VI ESSA COR”

Você foi no site da marca, configurou o carro, mas, ao chegar na loja, não encontra nenhum parecido. Pode acontecer de não ter na cor desejada, nem com um opcional ou o câmbio que você procura. E, para piorar, nem sempre o  vendedor estará disposto a encomendar. Ele é estimulado a vender o que está no estoque, ou a caminho, e tentará convencê-lo, mesmo tendo que mentir sobre a indisponibilidade do item que você quer. Por outro lado, encomendando não há muito o que negociar e o carro pode demorar mais tempo. 

 

Compartilhe esse conteúdo



Comentários