Usado da Semana: Golf Variant Highline 2015

Econômica, espaçosa e bem equipada. Perua da Volkswagen é uma alternativa aos SUVs

Por Raphael Panaro // Fotos: Leo Sposito

Elas foram engolidas pela modinha dos SUVs compactos. Mas as peruas merecem uma atenção especial. Principalmente a Volkswagen Golf Variant, que chegou em 2015. A versão topo de linha, Highline, pode ser achada com baixa quilometragem e preço na casa dos R$ 87 mil. A perua é 30,7 cm mais comprida que o hatch. O porta-malas de 605 litros leva 292 l a mais que no Golf. Achou pouco? Bem, com os bancos traseiros rebatidos e usando o espaço até o teto, cabem 1.620 litros.

O motor 1.4 turbo de 140 cv é movido somente a gasolina e não deixa a desejar no desempenho. Já a ergonomia devia ser espelho para muitas fabricantes. A perua é econômica. Em nossos testes o consumo combinado foi de 14 km/l. Sistema multimídia com tela sensível ao toque de 5,8”, revestimento de couro na cabine, rodas de 17”,  sensores de chuva e luminosidade, volante multifuncional, piloto automático são alguns itens de série da Highline.


FIQUE LIGADO

Transmissão: ruídos metálicos podem surgir no câmbio DSG de sete marchas ao transitar em pisos irregulares

Quente: forro perfurado do teto solar deixa passar luz e calor

+ Porta-malas, consumo, posição de dirigir, suspensão, manutenções

- Desenho pouco emocional e acelerações

RG DO CARRO

Motor: Dianteiro, 4 cilindros, 1.4, turbo, gasolina

Potência: 140 cv a 4.500 rpm

Torque: 25,5 mkgf a 1.500

Transmissão: Automatizada, sete marchas, dupla embreagem, tração dianteira

Porta-malas: 605 litros

IPVA: R$ 3.400


Compartilhe esse conteúdo



Comentários