Saiba quanto custa para personalizar a placa do seu carro

Prática é cada vez mais comum. Veja como lidar com a burocracia

Foto: Divulgação

É cada vez mais comum os donos personalizarem as placas dos carros. Saiba como proceder e quanto custa escolher as letras e os números da identificação no Estado de São Paulo.

COMPREI O CARRO. ONDE VOU?

O pedido deve ser feito diretamente no Departamento de Trânsito de São Paulo no momento em que você for registrar o veículo em seu nome ou da sua empresa.

MEU CARRO É USADO, POSSO TROCAR A PLACA?

Não. A placa é como o RG (registro geral) do seu carro. E como você já pode imaginar que é complicado a mesma pessoa ter dois RGs, então saiba que o mesmo carro jamais pode ser emplacado duas vezes.

QUANTO CUSTA ESSA BRINCADEIRA?

Em suma, o preço da manutenção pelo Estado de um sistema que rastreia a utilização e permite a escolha de uma placa personalizada custa R$ 97,07 extras frente ao serviço usual que qualquer carro tem de pagar. A lacração, por si, tem valores distintos, dependendo do tipo de veículo emplacado. Para motos esse valor é de R$ 104,29, a placa de reboques e semireboques (como carretinhas, carretas, trailers, baús, cegonhas e taques) custa R$ 108,10, e os demais veículos, como carros, caminhões e ônibus propriamente ditos, custam R$ 125,53. Ou seja, se você comprou um carro 0km e quiser fazer uma placa personalizada, custará R$ 222,60.

COMO ESCOLHER?

Antes de mais nada, tire da sua cabeça a possibilidade de escrever ofensas, preconceitos e palavrões com as três letras de maneira intencional. Em São Paulo a personalização da placa pode ser feita apenas dentro das opções alfanuméricas disponíveis para o Estado. Atualmente tais junções vão do BGA-0001 a GKI-9999, desde que já não tenha sido utilizada em outro veículo. Também não há lei federal regulamentando o procedimento, que fica a cargo de cada Estado. 

Compartilhe esse conteúdo



Comentários