fechar X

Fotos: Divulgação

Todos esperavam que a Ford levasse o EcoSport reestilizado para o Salão de São Paulo. Se ele não deu as caras por aqui, foi apresentado oficialmente pela primeira vez no Salão de Los Angeles, mercado onde será vendido a partir de 2018. Na América Latina, incluindo o Brasil, o facelift deve ser lançado um pouco antes, em meados de 2017.

Sem grandes mudanças no design, o EcoSport agora traz formas mais vincadas e parecidas com as de outros modelos da marca, como o Edge e o Fusion. Destaque para a grade mais próxima dos faróis, moldura diferente para os faróis de neblina e faróis com novo conjunto, incluindo luz diurna de led.

A traseira conta com uma grande revolução: assim como já acontece há algum tempo na Europa, o EcoSport deixa de lado o estepe pendurado na tampa do porta-malas. Resta saber se a mesma estratégia será adotada aqui, já que flagras recentes do modelo rodando durante testes mostram a roda no lado externo.

Já o interior tem a mudança mais sentida de todas. Aquele console central confuso, cheio de botões pouco funcionais e com saídas de ar que não ajudam a dispersar o ar fresco para o banco de trás foi substituído por um conjunto mais limpo e organizado. Boa parte da mudança se deve a tela central de oito polegadas, que como nos Mercedes, salta para fora do painel. É equipada com o sistema Sync 3 e traz integração com Android Auto e Google Play.

Nos EUA o EcoSport terá o motor 1.0 EcoBoost na versão com tração dianteira. Na versão com tração nas quatro rodas o papel fica nas mãos do 2.0 Duratec. Por aqui vai estrear o 1.5 de três cilindros da nova família de motores Dragon. No futuro, há a possibilidade de receber também o 1.0 EcoBoost que já equipa o New Fiesta.
Leia também
Comente!*