O último dos desafiantes do VW Gol finalmente revela suas cartas. Aqui está o Chevrolet Onix, que vem para aposentar os anciões Corsa e Prisma e tentar fazer frente aos novos rivais asiáticos, Hyundai HB20 e Toyota Etios. Com as vendas marcadas para começarem em novembro, logo depois do salão, o Onix aposta em um valor competitivo e bons equipamentos para conquistar o público: R$ 29.990 pelo modelo básico LS 1.0, que já vem com direção hidráulica, airbags e freios ABS - equipamentos que são obrigatórios a partir de 2014.

Por R$ 29.990, o Onix LS 1.0 também vem com ar quente, desembaçador e limpador de vidro traseiro, rodas de aço aro 14 com calotas e banco do motorista e coluna de direção com ajuste de altura. A versão LT 1.0 adiciona protetor de cárter, maçanetas externas, antena, travas elétricas das portas e porta-malas, vidros dianteiros elétricos, alarme e chave canivete - e o preço sobe para R$ 31.690. No topo da linha está o LTZ, apenas com motor 1.4 e custando R$ 41.990, com rodas de liga leve, computador de bordo, sistema MyLink e ar condicionado.

O novo motor SPE/4, uma evolução dos Econo.Flex, também desenvolvido no Brasil, possui um sistema de injeção sequencial com ignição independente por cilindro, para evitar desperdício de energia. O resultado? A versão 1.0 gera 78/80 cv e 9,5/9,8 mkgf de torque, com gasolina e etanol, respectivamente. No motor 1.4, os valores sobem para 98/106 cv e 12,9/13,9 quilos de força. Ambos são combinados com a transmissão manual de 5 marchas que encontramos no Cobalt.

Feito sobre a plataforma Gamma II, a mesma do Cobalt, Sonic e Spin, seu entreeixos é de 2,53 m - maior do que os 2,46 m do Gol e 2,50 m do HB20. Seu tamanho ajudou a deixar o porta-malas com 280 litros de capacidade. Segundo a marca, uma das preocupações foi a segurança do veículo, declarando que ele atende o padrão europeu dos testes de colisões frontais a 56 km/h.

Para não ficar para trás no quesito equipamentos, a GM trouxe o MyLink, sistema multimídia que faz integração com o smartphone do motorista, permitindo compartilhar músicas, vídeos e aplicativos, além de fazer ligações via BlueTooth. A novidade custa R$ 1.200 nos modelos LS e LT. Quem quiser só ar condicionado terá de desembolsar R$ 2.100.

Dan Akerson, o chefão da General Motors, nos revelou que o Onix é um projeto exclusivamente brasileiro, feito e planejado para o País - o que significa que ele não deve ser exportado. Não em um primeiro momento, pelo menos, mas pode esperar por ele em países como Argentina e México, tradicionais parceiros brasileiros.

Confira o novo Chevrolet Onix na galeria acima e não deixe de ler nosso comparativo entre os concorrentes Hyundai HB20, Toyota Etios e Volkswagen Gol na edição de outubro de Car and Driver.

Edição 58

Leia também
Comente!