bmw psa

Em fevereiro as montadoras PSA Peugeot Citroën e General Motors criaram uma aliança estratégica para pesquisa e desenvolvimento de plataformas de veículos e tecnologias. Na ocasião, a GM comprou 7% das ações da PSA transformando-se na segunda maior acionista da marca. Até aí tudo bem, não fosse o fato de, paralelamente, o Grupo PSA ter uma parceria com a BMW para o desenvolvimento de carros híbridos, a chamada BPC Electrification. 

Com este novo panorama, a PSA Peugeot Citroën começa a estudar o impacto da aliança com a GM na parceria com a BMW. Por outro lado, o jornal francês La Tribune divulgou que a BMW planeja comprar parte ou toda a participação da Peugeot na joint venture em função das relações dos franceses com os americanos, além de revelar preocupação com a estabilidade financeira da Peugeot. 

Em maio, durante um encontro com acionistas, o presidente-executivo da marca alemã, Norbert Reithofer, revelou que a aliança entre PSA e GM não afetaria as relações da BMW com os franceses.

FÁBRICA NO BRASIL CANCELADA

A parceria entre a General Motors e a PSA Peugeot Citroën incluía a criação de uma fábrica no Brasil, destino de um investimento de cerca de R$ 2,6 bilhões e que seria usada para construir dois modelos de cada marca. Esta era a ideia, mas a crise mundial levou ambas a abortar o projeto. A informação é da revista Veja.

Minas Gerais e Rio de Janeiro, os dois estados que disputavam para ter a fábrica em seu território, já foram avisados do cancelamento e as equipes responsáveis pela fábrica já foram destituídas da função.

fonte Automotive Business - imagem BMW Coop