nissan fábrica

A Nissan é uma das montadoras que mais aproveitam o acordo automotivo entre Brasil e México. Só que a recente renegociação limitando o comércio de veículos entre os países pode colocar água no saquê dos japoneses. A solução? Acelerar a construção da nova fábrica da marca em Resende, região Sul-fluminense do Rio de Janeiro. 

Foi este o plano revelado pelo brasileiro Carlos Ghosn, presidente mundial da Renault-Nissan, em entrevista à agência de notícias Bloomberg nesta semana. “A limitação das exportações do México para o Brasil faz a nossa fábrica brasileira ainda mais necessária”, declarou Ghosn.

A montadora irá investir R$ 2,6 bilhões na unidade, que terá capacidade para 200 mil carros/ano. Os modelos da Nissan produzidos no Rio de Janeiro serão montados sobre Plataforma V, isso inclui o recém-lançado March assim como o Versa, sua variante três volumes. As operações devem iniciar no primeiro semestre de 2014 e gerar até 2 mil postos de trabalho diretos e indiretos.

nissan resende


Nissan no Brasil

O objetivo da Nissan é se tornar a marca asiática líder da indústria automotiva no Brasil – e atingir pelo menos 5% do mercado no país, até 2016. Com a futura planta, a montadora aumentará sua capacidade  de produção no país, atualmente em 59 mil unidades por ano na fábrica da Renault, sediada em São José dos Pinhais, no Paraná. 

Nos últimos dez anos a Nissan vem expandindo a presença de seus veículos nos países do BRIC - Brasil, Rússia, Índia e China -, com um crescimento que passou de pouco menos de 50 mil unidades para cerca de 1,2 milhão de unidades, até o final do ano fiscal de 2010.