PatentesPor Clifford Atiyeh (Dados da Thomsom Reuters: 2009 - 2013)

As fabricantes não ficam apenas sonhando com carros autônomos de 50 km/l; elas estão ocupadas criando as tecnologias para construí-los – e registrando um monte de patentes no processo. Segundo relatório da empresa de dados corporativos Thomson Reuters, as fabricantes, fornecedoras e inventoras independentes duplicaram suas solicitações de patentes em um período de cinco anos, indo de menos de 18.000 em 2009 para mais de 40.000 em 2013. Não estamos falando de perfurmaria aqui, mas sim de avanços reais em powertrain, chassi, segurança, entretenimento e sistemas telemáticos. 

Como quase tudo o que faz, a Toyota é a líder mundial em registros de patentes, com mais que o dobro de qualquer outra empresa, exceto a Bosch e a Hyundai. Ela enlouqueceu em 2013, com 1.100 registros de powertrain, 11 vezes mais que em 2009. Os alemães dominaram o desenvolvimento de assistências de condução, como detecção de pedestres, com a Bosch, Daimler e Continental no top 3. E apesar do atual fascínio de Wall Street com as empresas do Vale do Silício, são a Toyota e a GM (e não o Google) que lideram as patentes relacionadas à condução autônoma.

A GM também encheu os escritórios de registro com patentes de comunicação à distância, ou telemática, o que não surpreende, considerando seu comprometimento com o programa OnStar – lançado recentemente no Brasil através do Cruze – e a futura rede veículo-veículo. Ela também se junta à Hyundai, Ford, Toyota e Honda entre as cinco empresas que mais registraram patentes sobre economia de combustível. Mas foi a Hyundai que protagonizou o maior aumento de registros de patentes desde 2009. A maioria sobre recursos de economia de combustível e entretenimento, e está a caminho de superar a Toyota em registros anuais. Esperamos que alguém no meio de todas essas pesquisas e desenvolvimento lembre que os carros devem ser divertidos.

Patentes