Por Benjamin Preston // Ilustração: Todd Detwiler

Um motor de combustão interna ainda é uma caixa de metal com pistões que sobem e descem (ou vão de um lado para o outro). Mas seus aprimoramentos ao longo dos anos transformou os carros de equipamentos relativamente simples da época dos calhambeques nos atuais laboratórios tecnológicos sobre rodas. A Infiniti está prestes a lançar a mais recente grande inovação do motor de combustão interna: a taxa de compressão variável.

E os avanços continuam, uma vez que há muito a se aperfeiçoar nos carros de hoje antes de começarmos a nos teletransportar pelo universo. Aqui estão três inovações que já estão em desenvolvimento, como mostram as mais recentes patentes concedidas pelo escritório de registro de marcas e patentes dos EUA.

Porky's II

Patente automotiva

Empresa: Bio-Adhesive Alliance

Título da patente: Preparação e usos de bio-adesivos.

O que isso faz? Esterco de porco é rico em óleos similares ao petróleo de baixa qualidade usado para fazer asfalto. Ao substituir os destilados de petróleo por estes óleos, você tem uma superfície resistente que também é renovável. Não apenas isso: o asfalto de esterco ajudaria regiões que dependem da pecuária suína a resolver o problema do grande volume de dejetos.

Viabilidade: os cientistas da North Carolina Agricultural and Technical State University estão conduzindo testes de durabilidade, os primeiros estágios se mostraram promissores. Não se preocupe: o cheiro some durante o processamento.

Status atual: patente internacional concedida em 20 de setembro de 2013.

A Keytarra

Patente automotiva

Empresa: Ford

Título da patente: Aumento do número de cilindros de um motor de combustão interna de forma virtual.

O que isso faz? Ao gerar artificialmente o som dos tempos de um motor entre a ignição real dos cilindros de um motor downsized, ele irá soar como se tivesse mais cilindros do que realmente tem. A Ford descobriu que muitos motoristas de carros downsized com câmbio manual trocam as marchas em rotações mais altas quando se baseiam no som do motor, o que anula a vantagem da redução do consumo A ideia é induzi-los a antecipar as trocas de marchas ao sobrepor o som de motor artificial por meio de um sistema eletrônico.

Viabilidade: a Ford já usa o reforço virtual do ronco em seus motores EcoBoost. Esta seria uma extensão mais avançada destes sistemas. Foi desenvolvido por um engenheiro alemão para motoristas europeus, que compram mais carros com câmbio manual, mas é simples de se implementar, independente de onde o carro é vendido.

Status: registrada em 15 de janeiro de 2014, patenteada em 3 de maio de 2016.

– – – — — — – – –

Patente automotiva

Empresa: Shangai Koito Automotive Lamp

Título da patente: Dispositivo de lâmpada para automóveis e método para transmitir sinais através deles.

O que isso faz? Os carros seriam equipados com dispositivos emissores de luzes em suas lanternas e módulos nos faróis, permitindo que os veículos se comuniquem com o carro de trás. Os sinais luminosos funcionam como uma espécie de código Morse moderno. Como bônus, o inventor afirma que a transmissão luminosa fornece uma compreensão mais precisa do ambiente ao redor que os atuais sistemas de segurança baseado em câmeras e radares.

Viabilidade: as comunicações V2V (veículo-para-veículo) poderão acumular uma grande quantidade de funcionalidades em sistemas computacionais existentes, e este método permitiria que um carro se comunique apenas com os veículos à vista. Esperamos que a função de alerta de colisão desta invenção seja combinada a outros sistemas, embora isto possa resultar em uma falha de segurança causada por redundância.

Status: patente internacional concedida em 18 de dezembro de 2013.