Roda

Foto: Divulgação

Ninguém está imune a uma raspada no meio-fio ou danos causados pelo lunático asfalto das ruas brasileiras. Essas e outras ocasiões podem ser um risco para a vida útil da roda do seu carro. Empenada, trincada ou apenas ralada... um defeito na roda pode custar a segurança de todos os ocupantes de um automóvel. Veja o que fazer.

DANOS

Avarias nas rodas podem ser estéticas como também estruturais. Trincas, amassados ou empenamentos são mais comuns do que se imagina. Na maioria dos casos, os danos são causados pelo impacto em buracos, valas, quebra-molas e também por rasparem em guias (meios-fios). Todos esses casos podem comprometer a segurança do motorista se os defeitos não forem identificados e corrigidos rapidamente.

IDENTIFIQUE

Os amassados internos são os mais difíceis de serem detectados, e em alguns casos, têm conserto. Um dos sintomas mais comuns nesse caso são trepidações no volante.

TRINCA

Há casos em que o amassado severo pode esconder uma pequenas fissuras ou trincas. Isto pode ocasionar perda do controle do automóvel. Por isso, em casos de danos com mais de 5 mm, é preciso fazer uma análise mais cuidadosa, pois, dependendo da localização da trinca, a roda deverá ser substituída por segurança.

PROFISSIONAL

O processo de reforma da roda pode acarretar algumas imperfeições. Uma delas é a altura aumentar, devido à solda. Por isso, o apoio profissional é sempre indicado, já que é preciso diagnóstico preciso para que o serviço seja bem executado.

ALINHAMENTO

O desempeno ou o conserto da roda (em média, R$ 150 para aros de 14”) nem sempre resolve definitivamente o problema. Portanto, após o procedimento, é indicado que o veículo passe por um alinhamento e balanceamento.

REPOSIÇÃO

Para rodas de aço com grande avaria é recomendada a substituição (em torno de R$ 100), já que seu conserto não apresenta um bom custo- benefício. Já nas de liga leve, o conserto é indicado, pois são peças com maior valor agregado.