Por Fernando Miragaya // Foto: Divulgação

Tem muito carro que parece uma cuíca quando se pisa no pedal do freio. Veja quando é necessário levar o carro para verificar todo o sistema de frenagem na oficina – e o que fazer para preservá-lo.

PASTILHAS

Geralmente, têm durabilidade entre 10 mil e 20 mil km. Vibrações e barulhos estranhos na hora de frear podem significar que a peça já esteja vencida.

DISCOS

Peças com uma espécie de degrau na superfície, ou com a espessura reduzida também causam ruídos e trepidações. Nesses casos, os discos não assentam a pastilha nova e é preciso trocá-los.

FLUÍDO

Deve ser trocado a cada dois anos ou 10 mil km – a luz do freio acesa no painel pode indicar a necessidade de troca. Retire o líquido velho e o ar da tubulação - sangria - e coloque o fluído recomendado pela fabricante.

PEDAL

Deixe de lado aquela mania de frear em cima da hora. Isso reduz a vida útil dos freios.

LOMBADAS

Evite passar em lombadas ou subir uma guia com o pé no freio. Isso pode empenar os discos.

NADA DE BANGUELA

Procure usar o freio motor (redução das marchas) nas descidas de serra. E desça sempre engrenado, nada de transitar em ponto morto.

MOLHOU

Após a chuva, pode ser que o freio assobie toda vez que você pisa no pedal. Com o carro andando, dê algumas pisadas leves no freio para secar as pastilhas

FIQUE ATENTO!

Depois de substituir as pastilhas, ande de forma tranquila nos primeiros 200 km para que a peça se ajuste. Pise forte umas sete ou oito vezes consecutivas em uma pista livre e pouco movimentada, a 60 km/h. Repita a ação reduzindo de 40 km/h até a parada total do veículo.