Confira os próximos lançamentos da Volkswagen no Brasil

Nem só de Polo e Virtus vive a VW. Saiba o que desembarca por aqui nos próximos meses

Fotos: Divulgação // Projeções: João Kleber Amaral | Texto: Raphael Panaro

Além do novo Polo e do Virtus (que você conferiu tudo aqui na Car and Driver nos últimos dias), a Volkswagen prepara outras novidades importantes para o Brasil em 2017 e 2018. Confira abaixo tudo que nós sabemos sobre os novos projetos, incluindo, claro, preço estimado e a data de lançamento.

AMAROK V6

Amarok V6

A Volkswagen prometeu que até o final de 2017 a Amarok terá outra motorização além da conhecida 2.0  biturbo disel com potências de 140 cv e 180 cv. O inédito V6 3.0 turbodiesel produz 224 cv de força e 56 mkgf de torque. Ele estará disponível na nova configuração topo de linha que se chamará Aventura. Por enquanto, esse motor só está disponível na Europa e na Argentina, onde a Amarok é produzida na fábrica de General Pacheco. Ela já virá com o facelift que a picape recebeu no fim do ano passado, quando faróis, para-choque, grade e luzes de neblina foram discretamente atualizados.

Preço (estimado): R$ 200 mil

Estreia: 2º semestre/2017

GOLF/VARIANT

Novo Golf GTI

O facelift de meia vida da linha Golf trouxe muito mais que apenas mexidas no design. O desenho foi modernizado, claro, porém tanto hatch quanto a perua trocaram o motor 1.4 TSi pelo 1.5 TSi Evo. Como o próprio sobrenome diz, é uma evolução que pode ser vista na potência: sai de 140 cv para 150 cv. Por aqui o 1.4. turboflex já chegava a essa força. Se esse motor chegar por aqui, é possível que seja ainda mais forte com etanol. Já o radical GTi teve o 2.0 TSi retrabalhado para gerar mais 10 cv – total de 230 cv. O modelo também passa a usar a transmissão DSG de dupla embreagem e sete marchas – e não mais seis. Outra novidade na linha é uma nova e opcional central multimídia com generosa tela de 9,2” que pode ser controlada pelo gesto das mãos – recurso só encontrado em carros mais caros, como BMW Série 7.

Preço (estimado): R$ 80 mil a R$ 140 mil

Estreia: 2º semestre/2017

T-ROC

Vokswagen T-ROC

Mas, afinal o que é esse tal de T-Roc? Ele é o SUV da VW que vai competir contra o New Tucson, Kia Sportage e Audi Q3. Entra no lugar do Tiguan, já que o novo Tiguan só virá para o Brasil com opção de sete lugares, e será mais caro. O SUV compacto, que se chamará Breeze, e brigará com Honda  HR-V e Hyundai Creta chega só em 2019.

O T-Roc começa a ser produzido em Portugal nos próximos meses. Segundo fontes, ela desembarca no País no 2º semestre de 2018, durante o  Salão do Automóvel de São Paulo. As especificações que nos foram informadas mencionaram um entre-eixos de 2,60 metros e um comprimento total de 4,23 metros, ambos ligeiramente mais curtos que o Golf. Comparado ao Tiguan 2016, que era um Golf mais alto, o T-Roc é 20 cm mais curto, 1 cm mais largo e 16,2 cm mais baixo.

O CAMINHO DO FUTURO

O T-Roc será vendido com motores de três e quatro cilindros, todos turbo a gasolina ou diesel, com cilindrada variando de 1.0 a 2.0. Quando a produção começar no final deste ano para os europeus, a potência máxima provavelmente chegará aos 220 cv.  É provável é que ele venha para cá apenas com o câmbio automatizado DSG de seis marchas.

A maioria do trajeto foi feita em estradas de cascalho, que é a forma ideal de verificar a integridade estrutural da carroceria e da plataforma, bem como a capacidade de rodagem do chassi. Ambas foram excelentes. Ele nunca se mostra pesado, nem rola excessivamente, e a direção é rápida o bastante para conter e dominar as derrapagens iniciadas.

Mas não tivemos havia detalhes suficientes sobre o porta-malas, painel e acabamento das portas, tudo devidamente camuflado, tampouco do conjunto mecânico para que pudéssemos ao menos estimar o desempenho.

Considerando as apostas feitas nos novos modelos, e o plano da VW de oferecer quatro degraus suaves na escada de sua linha de crossovers, nossa experiência com o T-Roc indica que a marca está no caminho certo. O problema é que ela demorou muito para aceitar que a onda SUV veio para ficar. E a concorrência já saiu do casulo.

Preço (estimado): R$ 110 mil a R$ 140 mil

Mecânica: 1.5, 4 cilindros, turbo, 150 cv e 1.8, 4 cilindros, turbo, 180 cv câmbio:  Automático DSG de 6 marchas e automático DSG de 7 marchas

Rivais: Hyundai New Tucson, Audi Q3, Jeep Compass

Volkswagen T-ROC

TIGUAN

TIGUAN

O nome Tiguan deve ser mantido. Mas o que chegará ao Brasil no começo de 2018 será, na verdade, o Tiguan AllSpace, versão de sete lugares do SUV Volkswagen. Para abrigar a terceira fileira de bancos, o modelo cresceu quase 22 cm, ganhou porta-malas com maior capacidade de carga e mais espaço para os passageiros do banco da segunda fileira. Os dois lugares extras podem ser rebatidos para abrir espaço para o bagageiro. Quando em posição normal, podem abrigar dois adultos, embora com pouco espaço para a cabeça. O acesso para os fundos do carro também é difícil. Crianças viajarão com mais conforto naqueles bancos equipados com cintos de três pontos e apoio de cabeça.Uma boa solução do Tiguan é que o banco da segunda fileira pode ser movido: montado sobre trilhos, ele desliza em até 18 cm para abrir espaço para os bancos extras ou para o porta-malas. O encosto também é reclinável.

Criado originalmente para o mercado americano, o Tiguan AllSpace também será vendido na Europa junto com a versão de cinco lugares, opção que deixa de existir no Brasil com a chegada do T-Roc, derivado do Golf. Chegará importado do México na versão mais forte, com motor 2.0 de 220 cv, transmissão automatizada de dupla embreagem e sete marchas e tração integral nas quatro rodas.

TIGUAN

A VW nos levou a Alemanha para avaliar o Tiguan – mas na versão de cinco lugares. O acabamento será comum a ambas as versões, mas um carro maior e mais pesado deve apresentar diferenças na direção, por mais que a plataforma MQB iguale a dinâmica dos modelos construídos sobre esta base. A arquitetura interna segue o mesmo padrão de sobriedade da VW. Mas a qualidade dos materiais de revestimento é de primeira, da forração dos bancos ao acabamento das portas – um refinamento que faltava na geração anterior e que é equivalente a de modelos mais caros. Por fora, o Tiguan de cinco lugares é 6 cm maior no comprimento que o antigo.

Por fora, o Tiguan se caracteriza pela sobriedade. Os faróis ficaram maiores, foram unidos pela grade cromada de três frisos e complementados pelo colar de LEDs. A linha de cintura é bem marcada.

Ao volante, os destaques são a direção progressiva, controlada eletronicamente para facilitar as manobras em baixa velocidade e dar mais segurança em alta velocidade, e a suspensão independente nas quatro rodas que absorve com eficiência qualquer deformação no terreno. Dirigimos a versão de cinco lugares com motor de 180 cv – que deixa um pouco a desejar caso você busque desempenho. Mas a VW deu a entender que só trará as versões mais completas, com 220 cv.

Preço (estimado): R$ 170 mil

Mecânica: 2.0, 4 cilindros, turbo, 16V, 180 cv ou 220 cv  câmbio:  Automatizado, dupla embreagem, 7 marchas,

Rivais: Hyundai Grand S. Fe, LR Discovery Sport, Toyota SW4

TIGUAN

Compartilhe esse conteúdo



Comentários