-->

Veja 14 usados imperdíveis que você pode comprar por menos de R$ 65 mil

O carro que você sempre quis custando menos do que imagina. Destrinchamos as melhores ofertas entre os seminovos para você comprar de olhos fechados

Por João Anacleto // Fotos: Divulgação

Começo de ano, esperanças renovadas e sonhos cada vez maiores – e mais caros – fazem parte das resoluções nesta época pré-carnaval. Quando o assunto é carro se torna cada vez mais comum os sonhos permanecerem abstratos: os veículos novos ficam mais caros a cada bimestre. Alguns, aliás, aumentaram de preço no últimos meses. Caso do Jeep Compass, que subiu de R$ 99.990 para R$ 101.990 na versão de entrada.

Mas não desanime. O modelo que você sempre quis pode estar anunciado em algum lugar, ou até mesmo insuspeitamente à venda na garagem do vizinho, e custando muito menos do que você imaginaria gastar. Esse é o imenso e real universo dos seminovos. Por isso separamos uma lista das compras mais legais que você pode fazer sem gastar mais de R$ 65 mil.

As nossas 14 indicações levam em conta a baixa desvalorização pós-compra – afinal, em tempos de crise ninguém merece perder dinheiro – o status de estar com um carro valorizado e ainda na moda e, claro, a confiabilidade que todo carro usado deve transmitir. Separamos também os pontos positivos e negativos de cada escolha, a quilometragem média que você deve procurar no modelo em questão, dependendo do ano, e o preço das revisões que terá de fazer de acordo com a quilometragem, estando o carro na garantia ou não. Boas compras!

Volkswagen Golf TSI Comfortline 2014


O Golf foi o grande carro de 2014. Subiu o patamar dos hatches médios no Brasil com motor 1.4 turbo e câmbio DSG de 7 marchas e, até hoje – mesmo com as mudanças feitas na nacionalização do carro, como câmbio Tiptronic e suspensão traseira com eixo de torção –  não foi alcançado. A versão Comfortline, de entrada, começou a ser importada em março de 2014 da Alemanha, já em novembro a linha 2015 começou a vir do México. O modelo 2015 custa entre R$ 5 mil e R$ 7 mil a mais, mas indicamos que você compre uma das unidades importadas da Alemanha que são mais raras e terão maior liqueidez e procura com o passar do tempo. Outras vantagens deste Golf estão nos preços das revisões de 40.000 km e 50.000 km, por isso a baixa quilometragem é fundamental na hora da compra. 


Honda CR-V LX 2012


Ele é um dos SUVs mais cobiçados entre os seminovos, seus concorrentes diretos custam na mesma faixa de preço com dois anos a menos. A confiabilidade da Honda o valoriza, mas não é só isso. O CR-V ultrapassa o limite do correto e tem tudo o que um dono de SUV precisa, como espaço interno, porta-malas com bom volume, suavidade dinâmica e status. O modelo 2012 tem a desvantagem de ainda não ser flex, o 2.0 que bebe etanol só foi lançado em 2013 e custa na casa dos R$ 74 mil, mas a proposta de abastecer apenas a gasolina não desagrada, afinal o consumo deste motor com etanol na cidade não passa dos 6,5 km/l. O preço das revisões também é um pouco mais caro, mas você não é obrigado a fazer, afinal ele não está mais na garantia.


Chevrolet Tracker LTZ 2014


O SUV compacto da Chevrolet produzido no México não fez muito sucesso no mercado brasileiro até aqui. Por isso as unidades seminovas têm um preço mais atraente que concorrentes como Honda HR-V e Jeep Renegade, mas esta é uma boa oportunidade de você entrar no mundo dos SUVs sem uma defasagem tão grande. O estilo continua atual, apesar da reestilização na linha 2017 e seu conjunto de motor 1.8 e câmbio, ainda que não sejam sinônimo de eficiência, deve pouco aos conjuntos de Honda e Jeep. Você só deve ficar esperto com o preço das revisões, que são mais caras que as do Captiva e também com o espaço no porta-malas, que não passa dos 306 litros. 


Chevrolet Captiva Ecotec 2014


Tudo bem, o Captiva Ecotec 2014 não tem o melhor conjunto mecânico que você vai encontrar nessa faixa de preço. O 2.4 de 184 cv é fraco para deslocar seu 1.742 kg, o que culmina em desempenho ruim e alto consumo de combustível, que na vida real não passa de 7 km/l de gasolina na cidade.  Contudo, o Captiva 2014 é uma ótima escolha para quem procura status de veículos premium, conforto e acabamento acima da média gastando pouco. A suspensão também é outro trunfo do carro, mesclando conforto e dinâmica como raramente se vê. Suas revisões a partir dos 40 mil km também agradam quem quer um SUV médio para chamar de seu. Vale lembrar que a versão 2014 é igual ao modelo vendido até hoje.


Toyota Corolla Altis 2014


A última versão do Corolla Altis anterior não é o que podemos chamar de carro moderno, no entanto você pode comprar um com a certeza de não terá dor de cabeça e ainda manterá o seu dinheiro em um investimento com boa liquidez. O grande problema desse Corolla, mesmo na versão topo de linha, é que o carro de 2015 evoluiu demais e a diferença de preços entre eles supera os 20% de um ano para o outro. Na estrada da racionalidade não se pode reclamar do estilo um tanto antiquado, nem do câmbio de quatro marchas da década passada. O Corolla é um carro correto, espaçoso e econômico para quem curte sedãs médios. Ah, e ainda tem o status da confiabilidade que todo dono de Toyota adora.


Hyundai ix35 Top 2013


Bancos de couro, teto solar, ar-condicionado digital... Sim, você pode ter tudo isso em um SUV gastando menos de R$ 65 mil! A versão 2013 do SUV da Hyundai ainda traz a vantagem de já ser equipada com o 2.0 flex e na versão mais potente já vendida, com 178 cv. Seu desenho é o mesmo da primeira geração que desembarcou por aqui em 2010. As versões equipadas com teto panorâmico elétrico podem ser um pouco mais caras, aí é você quem decide se vale a pena pagar. Outra vantagem está nas revisões programadas com preços aceitáveis – certifique-se de que o carro escolhido as tenha feito até o momento da compra – e na garantia, que ainda pode ser desfrutada por mais dois anos.


Honda Civic LXR 2015


Desde a chegada do novo Civic, os preços dos Civic anteriores despencaram. E é aí que você se dá bem. A exemplo do Corolla, a nova geração do sedã da Honda evoluiu demais frente a antecessora, mas isso não quer dizer que um Civic LXR seja ruim. Afinal, ele usa o mesmo conjunto mecânico das versões Sport, EX, e EXL, tem desempenho praticamente igual e a mesma confiabilidade que agrada muito aos consumidores da marca. Equipado com bancos de couro, ar-condicionado digital, mas sem o sistema multimídia – da versão EXS – ofere ao comprador mais dois anos de garantia e preços de revisões razoáveis entre 40.000 km e 60.000 km.


Hyundai Tucson flex 2016


Um carro praticamente novo, com quatro anos de garantia e a confiabilidade da Hyundai não é mau negócio. Com esses atributos o Tucson se tornou a porta de entrada para o mundo dos SUVs da marca, mesmo no mundo dos carros novos. O interessante é que por algo em torno de R$ 60 mil você consegue comprar um sem os gastos extras de emplacamento e licenciamento no ato da compra que um 0 km exige. Apesar da concepção antiga, ele atende bem quem precisa de espaço, conforto e comodidade. No entanto, ao contrário do ix35, suas revisões são mais salgadas, especialmente a partir dos 30 mil km. Procure por modelos 2016 por quilometragem abaixo dos 20.000 km, algo acima disso indica que o carro foi de frotista, e assim pode ser vendido ainda mais barato.


Dodge Journey R/T V6 2012


Se você procura um SUV grande, com muito espaço interno e desempenho aceitável, esta é a escolha certa! O Journey é outro que não fez lá tanto sucesso no Brasil, e ainda teve de conviver com o Freemont, seu sósia sob o logo da Fiat, mas pode agradar você que tem uma família grande. Com quase 5 metros de comprimento, disposição de espaço para sete ocupantes e um motor 3.6 V6 de 280 cv, ele é o mais perto que você vai chegar por esse preço do estilo americano de passear com a família. Vale lembrar apenas que, por ser um carro de categoria superior aos SUVs compactos e sedãs médios, seus custos de manutenção são mais salgados do que da média de carros com valor de R$ 65 mil.


Volkswagen Tiguan 2012


O Tiguan 2012 é o caso do carro que terá o preço baseado em sua lista de equipamentos. Há muitos deles com versões dotadas de teto solar e caros revestimentos com couro. Em virtude disso pode ser que o preço ultrapasse os R$ 65 mil. Mas não vai muito além disso. Seu conjunto mecânico é o mesmo 2.0 TFSi de 200 cv do Jetta de mesmo ano, mas acompanhado do câmbio Tiptronic de 6 marchas, mais confiável para o propósito off-road que o Tiguan se dispõe a fazer com a tração integral I-Motion. Vale lembrar que esta versão do VW já é a do modelo reestilizado, igual ao vendido hoje e que ele, apesar de ser um SUV, é um veículo relativamente pequeno para uma família e que seu porta-malas tem apenas 360 litros.


VW Jetta TSi 2013


Se você olhar bem, nem vai achar que o Jetta TSi mereça tanta atenção. Mas tenha certeza, ele merece, sobretudo se você for um entusiasta da velocidade e de arrancadas dignas de carros esportivos. Este Jetta vai lhe entregar sensações que nenhum outro carro dessa lista conseguiria, e isso aliado às qualidades inerentes aos sedãs médios, como um excelente espaço interno e um porta-malas de 510 litros. Fique atento apenas para o ano/modelo do carro. Em junho de 2013 a VW lançou uma nova versão, em que o motor 2.0 TSi teve a potência recalibrada de 200 cv para 211 cv, se você encontrar algum 13/14 nesse preço, não deixe a oportunidade passar!


Audi A1 3p 2013


O Audi A1 chegou em 2011 para colocar a marca mais próxima de um público que ela ainda não tinha. Conseguiu. Muita gente viu no charmoso compacto a maneira mais prática e inteligente de desfrutar do mundo premium. Compartilhando tecnologia com os melhores carros da casa, o A1 agrada pela eficiência, com números de consumo acima dos 12 km/l de gasolina na cidade, e pelo desempenho honesto do 1.4 TFSI de 122 cv. Ao procurar os seminovos, é bom lembrar que modelos equipados com teto solar elétrico, bancos de couro e pacote S-line saem entre R$ 3 mil e R$ 5 mil mais caros. As revisões são salgadas mas é bom que você as faça nas concessionárias. O A1 também tem peças bem caras. É melhor cuidar bem dele.


Mercedes-Benz Classe C180 Classic 2012


Versão de entrada do modelo anterior do Mercedes-Benz Classe C, o C180 Classic é a escolha certa para quem quer todo o status e imponência que só um Mercedes pode oferecer. O modelo 2012 já tem a dianteira reestilizada, com a grade mais espaçada e os faróis levemente esticados para cima, e foi o último modelo até a chegada da geração atual. Equipado com um motor 1.8 turbo de 156 cv e câmbio de sete marchas, o sedã já antecipava as tendências de eficiência em consumo com bom desempenho. Seu espaço interno é razoável e o porta-malas tem 475 litros de capacidade. Entre os equipamentos há ar-condicionado digital, sistema multimídia e bancos de couro, sempre de série.    


Jeep Renegade Sport manual 2016


Todos os Renegade são, no mínimo, modelo 2016, mas por esse preço você deve encontrar apenas unidades fabricadas em 2015. Equipado com câmbio manual de 5 marchas e motor 1.8 flex de 132 cv ele tem desempenho melhor que os Renegade Sport equipados com câmbio automático, as mais vendidas e procuradas, no entanto sem a mesma comodidade. As versões Sport vêm com bancos de tecido, ar-condicionado analógico e sem o sistema multimídia. Dotado de uma estrutura muito robusta, ele encara com facilidade os dramas da cidade, tem bom espaço interno e só peca na praticidade pelo porta-malas pequeno, com apenas 273 litros.  


Compartilhe esse conteúdo



Comentários