Polo nacional terá design diferente do Europeu e quatro air bags de série

Chefe de design da Volkswagen explicou mudanças nas linhas e revelou itens de segurança

Fotos: Luiz Guerrero e Divulgação | Texto: Redação

Olhe para o Polo vermelho da foto abaixo. Esse foi o modelo revelado pela Volkswagen durante a apresentação oficial da nova geração na Alemanha, em junho. Use-o como referência, mas saiba que ele não será igual ao Polo que será vendido no Brasil. Em evento realizado hoje (24) na fábrica de São Bernardo do Campo, a Volkswagen decidiu apresentar mais detalhes sobre o hatch nacional e explicar de uma vez por todas as pequenas diferenças estéticas entre ele e seu irmão europeu.

De acordo com José Carlos Pavone, chefe de design da marca na América do Sul, as alterações foram feitas para deixar o carro com design mais agressivo e adaptado ao gosto brasileiro. Inspirado no sedã Arteon, a dianteira traz conexão da parte dos faróis com o para-choque – a peça, aliás, tem uma entrada de ar maior que a do europeu. Já a traseira está mais facetada e com maior quantidade de vincos. A Volkswagen ainda não revela nenhuma imagem, mas exibiu uma versão de argila (o famoso clay) em tamanho real.

Apesar do carro alemão e brasileiro terem sido desenvolvidos em conjunto e simultaneamente, a nova plataforma MQB A0 do nacional tem algumas características próprias, como a altura mais baixa do túnel central, já que não haverá tração integral em nenhum derivado do Polo vendido por aqui. Barra estabilizadora na frente, suspensão 2 cm mais alta para enfrentar os buracos das ruas brasileiras e porta-malas menor (cerca de 300 litros) pela necessidade de acomodar o estepe na traseira também estão no pacote.

Volkswagen Polo

QUATRO AIR BAGS

Além do design a Volkswagen apresentou alguns detalhes técnicos em relação à segurança do Polo. Serão quatro air bags de série para todas as versões, cintos de três pontos, ajuste de altura dos cintos e apoios de cabeça para todos os ocupantes, além de reforço estrutural na carroceria, uso de aço de alta resistência em 50% da carroceria.

O objetivo é bem claro: tirar nota máxima no teste de colisão e usar isso no marketing do modelo, principalmente após o resultado ruim do Chevrolet Onix.  Porém, controle eletrônico de estabilidade e de tração será oferecido como item de série apenas nas versões turbo. As configurações com motor aspirado rebem apenas o controle de tração, enquanto o outro será opcional.

Volkswagen Polo

NOVEMBRO

O lançamento do novo Polo está marcado para o final de setembro, mas os carros estarão nas concessionárias apenas a partir de novembro. Até o momento só está confirmado o motor 1.0 TSi de 128 cv e 20,4 mkgf de torque, combinado com o câmbio automático Tiptronic de seis marchas. São 3 cv a mais do que no Golf 1.0 TSi – o torque é exatamente o mesmo. Essa versão topo de linha será identificada com a plaqueta 200 TSi, uma alusão ao torque de 200 NM (equivalente a 20,4 mkgf).

A aposta é que, além do turbo, o hatch produzido em São Bernardo do Campo (SP) terá outras duas opções de motores: 1.0 aspirado de 82 cv e 1.6 aspirado de 120 cv. As versões de entrada serão equipadas com câmbio manual de seis marchas.

Preços? Só serão revelados pouco antes do lançamento, mas é possível ter um palpite levando em conta o posicionamento de Fox e Golf, além dos rivais diretos – algo entre R$ 50 mil e R$ 80 mil. Na Alemanha ele parte de quase 13 mil euros.

Volkswagen Polo

Compartilhe esse conteúdo



Comentários