Mercedes 500K roubado durante a Segunda Guerra será leiloado

Com passado nebuloso, clássico deve ser arrematado por algo em torno de US$ 8 milhões

Fotos: Divulgação

O Mercedes 500K Special Roadster das fotos acima possui uma história digna de cinema. Ele permaneceu escondido por anos na garagem de Hans Prym, um famoso empresário alemão que havia sido preso no final de 1945 após o fim da Segunda Guerra Mundial, até que as tropas aliadas o roubaram e o enviaram para os Estados Unidos. Foi lá que ele permaneceu por 66 anos até retornar à sua terra natal pelas mãos de Frans van Hare, um colecionador alemão que desembolsou US$ 3,7 milhões pelo clássico.

Mas a saga não termina aqui. Pouco depois da compra, Van Here decidiu expor sua nova relíquia em um evento automotivo na cidade de Essen, onde chamou a atenção justamente da família Prym. O neto de Hans Prym alegou que o carro pertencia a ele, já que o 500K havia sido roubado da garagem de seu avô. Após uma longa disputa judicial, as autoridades alemãs devolveram o carro para o neto de Prym, que decidiu leiloá-lo na França durante um evento da casa de leilões Bonhams, no dia 3 de setembro.

A estimativa dos organizadores é que o clássico seja arrematado por algo em torno de US$ 8 milhões. Baseado em alguns leilões recentes de clássicos, porém, não seria surpresa se o valor chegar à casa dos US$ 10 milhões.

Além da história curiosa e das excelentes condições de perservação há também o fator raridade: durante os dois anos de produção (1934-1936) apenas 29 unidades do 500K Special Roadster foram produzidas.

O carro é equipado com um oito cilindros em linha de 5.0 litros, capaz de despejar 163 cv. Além do câmbio manual de quatro marchas, havia também um manual de cinco como opcional. Combinado com peso de 2.700 kg, o Mercedes é capaz de ultrapassar os 160 km/h.

Compartilhe esse conteúdo



Comentários