Fiat Argo x VW Polo: veja o comparativo dos carros e escolha o melhor

Você confere nessa reportagem algumas informações sobre design, tecnologia e espaço dos carros Fiat Argo e VW Polo

Fotos: Bruno Guerreiro e Divulgação | Texto: Luiz Guerreiro | Adaptação web: Marcelo Moura

Design do Fiat Argo e VW Polo
Fiat Argo e VW Polo são carros atraentes. Mas o design do Polo é mais bem-resolvido. Repare, por exemplo, na junção das portas com o teto de ambos os modelos: no VW, o recorte das portas acompanha a moldura das janelas e fica oculto; no Fiat, a linha é aparente, como uma cicatriz na carroceria. A dianteira de ambos segue o que as fábricas chamam de identidade visual da marca. E o que incomoda na dianteira do Argo é o excesso de elementos. A Fiat diz que todos os elementos de estilo são funcionais para favorecer a aerodinâmica, mas, nesse caso, menos ficou melhor que mais: formada por grade menos agressiva, a dianteira do Polo agrada mais ao olhar. No conjunto, o Argo conta com soluções já vistas em outros modelos: o perfil traseiro lembra o do Gol e as lanternas bipartidas foram inspiradas nas do Alfa Romeo Giuletta. O design do Polo tem mais personalidade – o vinco que contorna a carroceria, por exemplo, resulta em belo efeito estético e deve se tornar marca registrada do carro. Mais simples, tende a cansar menos com o tempo.

Tecnologia do Fiat Argo e VW Polo
Neste item, o Polo se sobressai por algumas soluções: ele tem plataforma mais avançada que a do Argo, emprega turbo em uma das versões do motor três cilindros e a transmissão (mesmo com a antiga caixa Tiptronic a ser usada no Brasil) é mais eficiente. O Argo é erguido sobre a base do Punto que passou a receber tipos de aço mais leve e menos sujeito a torção. Mas a MQB A0 na qual se assenta o Polo é uma das grandes referências da indústria. O três cilindros Firefly da Fiat é econômico e oferece torque razoável, mas não há opção de turbo, como no Polo. E a transmissão Tiptronic é mais rápida que a automática empregada em algumas versões do Argo. A caixa manual da VW é, do mesmo modo, superior à do Argo em precisão, qualidade dos engates e no curso mais curto da alavanca. O Polo também se sobressai por oferecer, como opcional, o cluster digital que pode ser personalizado e uma central de multimídia mais completa. Obviamente isso tudo terá um preço – que, prevê-se, não será baixo.

Espaço do Fiat Argo e VW Polo
A vantagem é do Polo. Ligeiramente maior no comprimento (4,05 m x 3,99 m) e na distância entre-eixos (2,56 x 2,52) e também na largura (1,75 x 1,72), o VW abriga melhor cinco ocupantes. Como no Argo, o assoalho é plano e quem viaja atrás tem maior área para pernas e cabeça. O porta-malas do Polo tem 51 litros a mais que o do Argo (351 litros x 300 litros). Ao volante Ainda não tivemos oportunidade de dirigir o Polo no Brasil (a VW deve programar uma prévia antes do lançamento, previsto para setembro/outubro). Mas as primeiras impressões, feitas na África do Sul no começo do ano, foram favoráveis: por conta, em grande medida, da excelência da plataforma, o compacto surpreendeu pela capacidade de fazer curvas e pela solidez. O motor 1.0 TSI de 115 cv, associado ao câmbio DSG de dupla embreagem (que não será usado no Brasil), empurra o carro com disposição, segundo relato de Don Sherman, da C/D. O Argo, na versão 1.3 de 109 cv, do mesmo modo agradou pela estabilidade, mas nem tanto pelo desempenho. Ambos têm a mesma configuração de suspensão (independente na dianteira e eixo de torção na traseira), mas o Polo tem rodar mais refinado em função da plataforma mais moderna.

Quer saber mais sobre o primeiro duelo que fizemos com esses carros que prometem ser a grande briga do ano? Então, corra já para as bancas ou garanta a sua revista Car and Driver pelo site.

Compartilhe esse conteúdo



Comentários