fechar X

Por João Anacleto // Fotos: Bruno Guerreiro

A marca alemã começa a montar no Brasil o segundo carro flex de seu portfólio, de olho no mercado de SUVs. O Q3, agora, já tem boa parte de seu conteúdo nacionalizado. Segundo a Audi, o motor 1.4 TFSi feito em São Carlos (SP), os pneus e toda a forração interna, além dos instrumentos do painel já são feitos no Brasil. A carroceria vem pintada e montada da Espanha, enquanto os eixos são colocados por aqui.

Ao contrário do que fez com o A3 Sedan, a Audi preferiu mexer o mínimo possível na concepção do modelo nacional com relação ao importado. Enquanto o sedã trocou a suspensão traseira independente por um eixo de torção, e o câmbio Stronic de dupla embreagem de 7 marchas pelo de 6 marchas com conversor de torque, o Q3 manteve a suspensão independente e o câmbio de dupla embreagem de 6 marchas, com engrenagens embebidas em óleo.

Outro que mudou bem pouco foi o motor. Apesar de disposto a viver com goles de álcool, a potência permaneceu inalterada, tal qual seu comportamento dinâmico. Continuam ali os 150 cv de sempre, despejados pelo motor 1.4 TFSi tanto com etanol, quanto com gasolina. Os 25,5 mkgf de torque também são os mesmos da versão antecessora e estão disponíveis entre 1.500 e 4.000 rpm com ambos os combustíveis. Com tração apenas nas rodas da frente, consegue ir de 0 a 100 km/h em 8,9s.

Audi Q3 Flex

E O 2.0?

Segundo a marca, as alterações mais significativas atingem apenas o tratamento de acabamento dado às partes que têm contato com o combustível, como o tanque, as galerias internas, bombas de alimentação e, claro, nos sensores de combustível que julgam e dosam a quantidade a porção exata que deve ir para a queima.

O Q3 flex é vendido em nas três versões de acabamento disponíveis desde quando era apenas gasolina. A Attraction, de entrada, parte de R$ 143.190 e vem de série com bancos de couro com ajuste elétrico para o motorista, faróis de xenon, controle de tração e estabilidade e paddle-shifters para as trocas de marchas. A Ambiente, de R$ 154.190, traz controlaror  de velocidade de cruzeiro, sensores de estacionamento na frente e atrás e conta com opcionais como o teto solar elétrico, luzes de LED internas, sensor de mudança de faixa e assistente de luz alta nos faróis.

Já a versão Ambition, avaliada, sai por R$ 170.190, e adiciona de série o acabamento de alumínio, teto solar, abertura elétrica do porta-malas, rádio MMI e sistema de navegação, além das rodas com novo desenho. O Q3 equipado com motor 2.0 TFSI, que parte de R$ 176.990 na versão Ambiente, ainda não é nacional, e por enquanto mantém o pacote da linha 2016 para 2017.

Audi Q3 Flex

Leia também
Comente!*