Interessado em um 0 km? Bacana. Mas se prepare: é alta a chance de você ficar confuso na escolha. Hoje o Brasil conta com 1.245 opções de modelos e versões diferentes. Em 2005, eram 900. Ou seja, a variedade de produtos cresceu 95%, enquanto as vendas tiveram alta de 120%, alcançando 3,8 milhões de veículos em 2012. Contudo, neste Maracanã de opções – 62 marcas disputam a sua preferência –, quais de fato batem um bolão? O que é realmente bom tanto para a alma como para o bolso? No que vale a pena investir seu dinheiro?

Para ajudar a descobrir o melhor carro para você, ampliamos o Compra Certa. Incluímos um novo quesito – consumo – e mais carros  – 230 modelos foram pesquisados. E mantivemos o perfil de consumidor (solteiro, casal, família) e as faixas de preços (R$ 30 mil, R$ 50 mil e R$ 70 mil) com tolerância de valor de até 20% para mais ou para menos. 

E para facilitar ainda mais sua vida, Compra Certa vai direto ao ponto. Aqui partimos da premissa que um bom negócio começa com um carro bom.  Portanto, para chegar à lista de convocados, a equipe de Car and Driver pesquisou o que há de melhor em tecnologia, diversão ao volante e modernidade. Em resumo: os carros que indicaríamos ao nosso melhor amigo.

A pesquisa analisou os 11 jogadores que influenciam diretamente seu bolso: preço, desvalorização, consumo, reparabilidade, seguro, cesta de peças, carro na rua (IPVA, licenciamento, seguro obrigatório e tanque cheio), custo de revisões, equipamentos, cobertura da rede de concessionárias e garantia de fábrica. Novamente, a apuração contou também com a colaboração de empresas e instituições renomadas como Cesvi, Audatex, RK Security, Fipe e Inmetro. O jogo só termina quando acaba, e nas páginas a seguir você descobre como ele termina. Agora é só escolher o campeão que melhor combina com seu estilo e bolso. 

Tabela Compra Certa 2013

Compra Certa 30 mil

Esse time é composto por mais 35 atletas. Entre os destaques está o Fiat Uno, que parte de R$ 26.010 na versão Evo Vivace com duas portas. O Fiat se destaca pelo bom índice de desvalorização e preço de peças. Mas faz pênalti na garantia de fábrica e valor de seguro. Outro bom jogador é o Peugeot 207, de R$ 29.990. Com motor 1.4 de 82 cv, tem mais ânimo que os rivais diretos. O problema é que escorrega no preço das peças e na rede limitada.

Compra Certa 30 mil

Ele é jovem, tem talento e sua marca se destaca por desafiar os grandes sem muito tempo na elite da divisão automotiva nacional. É o terror dos comparativos e o conjunto de suas habilidades o fez passar de grande promessa a craque em poucos meses. O HB20 1.0 Comfort é a Compra Certa de 2013 entre os carros para você, solteiro com uns R$ 30 mil para dar por um 0 km. Mesmo sendo R$ 3.885 mais caro que o Gol 1.0, por exemplo, ele prova dentro de campo que vale o investimento, afinal essa grana já é suficiente para exigir, no mínimo, ar-condicionado, direção hidráulica e air bag duplo de série, certo? O espaço para quem dirige também é digno de aplausos da arquibancada, assim como o design interno e até o porta-malas, que com 300 litros é o melhor entre os compactos.  

Multiatleta

Até o motor 1.0 de três cilindros, que rende 80 cv com etanol, está entre os mais potentes da categoria. Ele também é bom de marketing. Com desenho encantador, fica bem em qualquer jardim, garagem ou meio-fio, de frente, de traseira ou de perfil. Em caso de lesão ou acidente, se recupera rápido sem esfolar o seu bolso. O preço das peças em nossa cesta foi R$ 318 mais em conta que a do segundo colocado, dinheiro suficiente para encher mais de dois tanques de etanol  que, diga-se, demoram a acabar. Como um exemplo de atleta ele evita beber demais, sabe que faz mal para a imagem e para a carreira. 

Mas o que pode fazer você definitivamente acreditar nele é a maneira como ele se movimenta em silêncio, dribla em velocidade sem perder a estabilidade. É um craque fácil de manter, pois não existe quem cobre menos de você para ficar tinindo, pronto para o jogo. As revisões até os 30 mil km não passam dos R$ 597, enquanto o concorrente Chevrolet Onix 1.0 cobra R$ 1.172 pelos mesmos serviços de manutenção. Outra vantagem é que como é jovem e disputado, seu passe é o que menos desvaloriza. Na comparação com os rivais Gol e Onix, ele tem, respectivamente, 8% e 37% a mais de liquidez na hora da revenda. E seu contrato de garantia é de cinco anos.  

Compra Certa 30 mil

Campeão brasileiro em vendas pela 26ª vez consecutiva em 2012, o VW continua em grande forma dentro de campo. Há anos mantém habilidade que tem de se movimentar em qualquer tipo de piso ou campo, e se a sua garagem formasse um time, o Gol deveria ser sempre o capitão. Mas desta vez bateu na trave. Com ele a VW  ainda abusa de uma demanda de consumidores que aceita pagar quase R$ 30 mil em um carro sem receber em troca algo além de uma boa construção automotiva. O Gol também tem peças mais caras, escorrega na garantia de apenas um ano e não é mais o “bam-bam-bam” das manutenções. 

Compra Certa 30 mil

Recém-chegado à elite nacional, o Onix surpreendeu pelo grande número de fãs que conseguiu em pouco tempo. Na versão LS, por R$ 30.990 já entra em campo com freios ABS e direção hidráulica de série e pitadas de um jogo moderno de design. Mas tem dois descuidos básicos: gasta demais e desvaloriza muito. Foi, de longe, o bola murcha nos custos de manutenção com revisões que chegam a ser 96% mais caras que a do menino prodígio da Hyundai. A desvalorização de 9,3% ao ano indica que você poderá perder R$ 2.872 no primeiro ano de uso do Onix. Bom, pelo menos compensa tais vacilos com o bom fôlego do motor 1.0 SPE de 78 cv.

Compra Certa 30 mil

Compra Certa 30 mil

O que não falta é elenco nesse time composto por mais 40 atletas. O Fiesta 1.6 Rocam, de R$ 33.990, se destaca pelo bom conjunto motor/preço. Mas a garantia é pequena, a desvalorização é alta – e tende a aumentar, já que no final do ano ele sai de cena para dar espaço à nova geração do Ka, totalmente reformulado. O Celta 4p, de R$ 29.190, é quase sempre convocado. Mas diante dos rivais, não ganha em nenhum quesito que influencia o bolso.

Compra Certa 30 mil

Os tempos de solteiro ficaram para trás. E a vida de casado trouxe junto contas que antes não existiam. É tempo de segurar as rédeas e o carro ideal é o Nissan March. Ele andou meio sumido dos gramados por conta de alfândega. Jogando em time mexicano, o Nissan sofre para vir ao Brasil atender seus torcedores. Isso, porém, não impediu que o japa-mexicano levasse o título de Compra Certa na versão S.

O March tem o menor valor de seguro, é um dos mais eficientes em consumo de combustível e sua cesta de peças é a mais barata. E vai além: ele é o mais completo do segmento e o que oferece a garantia mais longa. Deu de 5 a 4 a 3 nos dois competidores. Sim, placar alto, mas não foi nenhum chocolate nos oponentes. Apenas sinal de que foi um jogaço.

Bagagem na reserva

Casais precisam de um pouco mais de porta-malas do que o que o Nissan oferece, com apenas 265 litros. Mas como não têm crianças para ocupar os bancos de trás, podem deixar toda a tralha para uma viagem longa na reserva, ou melhor, no banco traseiro.

O interior tem bom acabamento, apesar do excesso de plástico duro, e o motor 1.0 dá conta do transporte da delegação casada sem cartão amarelo. Quem merece um vermelho é a taxa de desvalorização do March, a mais alta entre todos os concorrentes: 22,5%. Isso deve mudar com a vinda do modelo para o clube brasileiro em Resende (RJ). Ali será a concentração do carro, ao lado do sedã Versa, para disputar a preferência do consumidor em todas as 145 concessionárias da Nissan no Brasil. O jogador pode ser excelente, mas o time tem de fazer um belo esforço para aumentar sua torcida.

Vale tomar cuidado, de todo modo, com a futura reestilização do carrinho. Não deve ser nada muito grande, mas um modelo que já tem uma desvalorização alta tende a reforçar se ganhar uma nova aparência. Que nem precisa ser muito melhor do que a anterior: basta mudar para que o atual fique velho. E jogador velho, ainda que bem preparado, costuma ser colocado para escanteio.

Compra Certa 30 mil

Ele marcou quatro gols nesta partida: venceu em preço, consumo, valor de revisões e carro na rua. Bom no ataque, mas a defesa falhou. Ainda que não desvalorize tanto quanto o Nissan, o Palio ficou bem perto, perdendo 21,2% de seu valor. Seu CAR Group, o índice de reparabilidade, é 45. Quanto mais alto, pior ele é: indica que, numa dividida, o jogador vai exigir muito mais grana para voltar aos campos de asfalto. O do Fox, o menor dentre os competidores, é apenas 15. Em compensação, a rede de concessionárias Fiat é quase tão grande quanto a VW, com 600 pontos, o consumo é nota B e o desenho do Palio não tem previsão para mudança em curto prazo. 

Compra Certa 30 mil

O Fox ficou na lanterna por conseguir balançar a rede em apenas três ocasiões: desvalorização, reparabilidade e rede de concessionárias. Neste último caso, nem tanto por mérito próprio, mas por vantagens do patrocinador. Prestes a sofrer uma grande reestilização, a maior de sua já longa carreira (veja em Segredos), o Fox é um jogador tão importante que a marca não pode se dar ao luxo de deixá-lo envelhecer em paz. Ele tem cada vez mais garotos para enfrentar. E alguns deles muito bons. Assim como no caso do March, a mudança que o Fox sofrerá fará o modelo atual perder valor. Se não afetará as vendas, tampouco ajuda a disputar o título de Melhor Compra. 

Compra Certa 30 mil

Compra Certa 30 mil

Trata-se de uma equipe inchada e que não para de receber reforços. Há mais 30 opções. Entre eles está o Ford Fiesta Sedan, que com motor 1.0 rende 73 cv. É pouco para o peso do carro. De todo modo, o preço é justo (R$ 29.490) e as revisões são camaradas, assim como o valor do seguro. O Renault Logan também joga neste campo. Parte de R$ 27.030 e conta com um porta-malas de 510 litros. A desvalorização após um ano de uso que é alta...

Compra Certa 30 mil

Pense em um jogador barato, que corre o jogo todo, não faz falta e pode carregar o time nas costas. A tradução para o nosso mundo é o Etios Sedan, que foi campeão do Compra Certa 2013 com sobras, na indicação para famílias que queiram gastar na casa dos R$ 30 mil. Você pode até dizer que o design não lhe convence a ter um, mas perto do que há no segmento, vai ser difícil encontrar outro com tanta qualidade dinâmica e, em especial, motor acima de 1.0. Exemplo claro disso são os outros dois rivais do Etios por aqui. VW Voyage e Chevrolet Prisma, que estão na mesma faixa de preço do Toyota, vêm com seus poucos contagiantes 1.0, enquanto no Etios pulsa um 1.5 de 96,5 cv. 

Bate um bolão

Como ele serve mais para “carregar o piano”, seu espaço interno e porta-malas são dignos de carros médios, e mesmo que o acabamento destoe com peças de plástico de baixa qualidade e um desenho à margem do bom gosto, o dono sempre se acostuma. Ele vem com direção elétrica, air bag duplo e freios ABS de série, mas tenha a certeza de que seria mais difícil para você e a sua família curtirem um sedã bem desenhado, apertado e com uma suspensão dura, a antítese do Etios.  Contratá-lo para a sua garagem significa, ainda, ter feito uma escolha racional, mesmo que comprar um sedã de R$ 35.100 sem ar-condicionado seja como ter um lateral que corre e marca bem, mas erra os cruzamentos.

Na ponta do lápis, ele tem o melhor preço para a cobertura anual de seguro, em torno de 3,7% do valor do carro, e o valor de suas peças de reposição são absurdamente menores que o dos rivais. Um jogo de pastilhas de freio, por exemplo, sai por R$ 90, já a VW cobra R$ 209,75 pelo mesmo item do Voyage 1.0. No caso das palhetas do limpador, enquanto a Toyota cobra R$ 33 pelo par, as do Voyage custam R$ 125,45! O tempo de garantia de três anos e os preços das três primeiras revisões de apenas R$ 644,50 confirmam a ideia de quando o bolso entra em campo, o Etios é o craque. Afinal, o importante é vencer, mesmo que o jogo não seja dos mais bonitos.

Compra Certa 30 mil

Qualidade técnica e robustez são condições chave para que você aposte em um carro a ponto de confiar a ele as necessidades da sua família.E se ele tem as características sine qua non para se postar como o melhor, por que não venceu? O Voyage, a exemplo de outros do time da VW, cobra caro demais pelas peças. Na nossa cesta básica, a cotação foi de R$ 1.767,41 por dez itens, a mesma lista sairia por R$ 1.099,35 para o dono de um Etios e R$ 1.450,05 para quem optasse pelo Prisma. A versão 1.0 básica vem mais “pelada” do que namorada de boleiro em desfile de carnaval. Só traz vidros e travas elétricos no portfólio. O que é muito pouco. 

Compra Certa 30 mil

É o mais completo. Transportado para os gramados seria como aquele volante que sabe marcar e atacar com a mesma qualidade, fazendo gols ou tirando o time do sufoco. No entanto, o salário é alto demais, e com motor pequeno ele cansa antes do fim do jogo. O preço de R$ 34.990 pela versão com motor 1.0 é alto. Aí você pensa: “poxa, mas tem direção hidráulica, vidros elétricos, travas elétricas, ABS, air bag e até aquela chave canivete maneira. Assim, tinha que custar um pouco a mais mesmo”. O problema é que com essa grana você fica a poucos reais de entrar em um sedã de motor maior, o que faz boa diferença na admiração pelo seu carro.

Compra Certa 30 mil