Enchente

Foto: Divulgação

O verão se aproxima e com ele o risco de alagamentos em grandes centros sobe. Saiba como se comportar na hora em que a água sobe e deixa as ruas parecendo um rio. Vale a pena colocar em risco o seu carro para chegar mais cedo?

OLHA O ALAGAMENTO ALI

Caso você não esteja em um jipe com sonorkel, mantenha a calma. Espere algum outro veículo maior passar para ver o nível em que está a água. Alagamentos podem esconder depressões na pista ou buracos e aquela poça que parece ser rasa pode engolir seu carro.

ALTURA A ÁGUA

O correto é não ultrapassar nada que tenha mais de 30 cm de profundidade, mas como ninguém anda com uma régua no carro, tenha a certeza de que o volume de água não ultrapassa a metade da roda do seu carro. Qualquer coisa acima disso aumenta drasticamente a chance de você ficar pelo caminho.

ALTURA OK. AGORA EU VOU!

Antes de encarar o alagamento, veja veículos que vêm em sentido contrário não cruzarão com você. Ele podem provocar ondas e desestabilizar o seu carro na hora da travessia ou jogar água dentro do motor .

ENTRANDO NA ÁGUA

Sem desespero, você engata a primeira marcha e vai acelerando gradativamente, sem chegar ao fim do curso do acelerador. Em hipótese alguma você deve trocar a marcha ou colocá-la em ponto morto. O ideal é manter a rotação entre 3.500 e 4.500 rpm, mesmo que a água ofereça uma resistência que faça o veículo perder a velocidade. Se você estiver a 10 km/h já é mais do que suficiente Aqui é devagar e sempre!

O CARRO MORREU. E AGORA?

Se isso acontecer, esqueça a vaidade. Desligue tudo, tranque o carro e saia dele a pé. Não tente fazê-lo funcionar. Isso pode aspirar água para dentro do motor, provocando um calço hidráulico, que nada mais é do que a tentativa de os pistões comprimirem água em vez de ar. A água necessita de uma taxa de compressão muito maior do que o seu motor suportará e sofrerá danos irreversíveis. Mantenha-se calmo: uma boa lavagem no carro resolverá o problema.