fechar X
Assine

Fotos: Divulgação e Acervo Histórico

Há algumas semanas você viu aqui na Car and Driver que uma raríssima Ferrari 290 MM seria leiloada pelo colecionador Ron Stern durante um evento da RM Auctions em Nova York (EUA). Além de ser uma das quatro unidades criadas por Enzo Ferrari para disputar provas de longa duração, o modelo com chassi 0626 tinha uma essência extra: foi desenvolvida especialmente para o lendário Juan Manuel Fangio  - apesar de depois ter servido para grandes pilotos da época, como o americano Phil Hill, e os ingleses Alfonso de Portago e Peter Collins. 

Como esperado, a 290 MM de Fangio alcançou um valor histórico: foi vendida por nada menos que US$ 28 milhões, o suficiente para se tornar o terceiro carro mais caro da história. Vale lembrar que a primeira posição do ranking pertence a uma Ferrari 250 GTO Berlinetta, que foi arrematada por US$ 38,1 milhões em 2014. A segunda colocação também tem relação com o argentino: uma Flecha de Prata, de 1954, guiada por ele nos primórdios da Fórmula 1 e leiloada por US$ 29,6 mi em julho de 2013.

Para empurrar os 880 kg, a Ferrari 290 MM era equipada com o motor 3.5 V12 de 350 cv que trabalha junto com um câmbio ZF de quatro marchas. O carro das fotos acima fez sua estreia na Mille Miglia de 1956, onde Fangio chegou em quarto lugar. A etapa ficou eternizada pelo beijo que o piloto argentino roubou de sua namorada, Beba Barruet, ao fim da corrida (foto abaixo). 

Em seguida, Hill e De Portago assumiram a Ferrari em Nurburgring. Para os 1.000 km de Buenos Aires, em 1957, a 290 MM foi entregue aos pilotos argentinos Gregory, Castelloti e Musso. 
Fangio
Leia também
Comente!*