Hyundai ix5 Fuel Cell

Foto: Divulgação

A Shell apresenta um estudo chamado "New Lens Scenarios", com projeções de como será o futuro da humanidade daqui a 40 anos. Para eles, carros movidos a gasolina vão perder cada vez mais espaço e, em 2070, podem desaparecer por completo.

Para a empresa, o declínio começa em 2035, quando a gasolina começa a perder espaço para os carros elétricos e os movidos a hidrogênio. A estrutura necessária para a produção e distribuição do hidrogênio vai substituir a do combustível fóssil e a escolha da maior parte do mundo serão os carros híbridos hidrogênio-elétricos.

 

Outra forma de energia que deve crescer é o gás natural, pouco utilizado nos Estados Unidos, mas que vem ganhando espaço na Europa. A Audi criou um centro para sintetizar metano, o principal gás do GNV, e apresentou o A3 Sportback g-tron, versão que usa gasolina e GNV.

O estudo completo, de 48 páginas, pode ser visto aqui.